terça-feira, 10 de novembro de 2015

“Cristãos e hindus: promovamos juntos a ecologia humana”


Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-Religioso enviou uma mensagem aos seguidores do hinduísmo por ocasião do Deepavali, a festa das luzes, que este ano é celebrada no dia 11 de Novembro. A mensagem, intitulada: 

“Cristãos e hindus: promovamos juntos a ecologia humana”

É assinada pelo cardeal Jean-Louis Tauran e o Pe. Miguel Ángel Ayuso Guixot MCCJ, presidente e secretário deste dicastério.

No texto, recorda-se que o Papa Francisco aborda a crise ecológica ambiental e humana que ameaça o nosso planeta em sua recente encíclica Laudato Si’. “Portanto, consideramos oportuno compartilhar como é nossa tradição, algumas reflexões sobre a necessidade de promover a ecologia humana e descobrir suas relações com a criação”, diz a mensagem.

Assim, recordam que a ecologia humana ocupa-se da relação e da responsabilidade dos seres humanos com a Terra e da atenção às “virtudes ecológicas”. Entre as quais, acrescenta, podemos enumerar o uso sustentável dos recursos da terra através da adoção de políticas, nacionais e internacionais, respeitosas dos vínculos e da interdependência entre os seres humanos e a natureza. E precisa que “estas questões são importantes não apenas hoje para a saúde do nosso planeta, que é a casa da família humana, mas também para as gerações futuras”.

A mensagem destaca também que “o egoísmo humano, evidente nas tendências consumistas e hedonistas de certos indivíduos e grupos, alimenta um insaciável desejo de agir como ‘senhores’ e de ‘conquistar’, em vez de ser ‘guardiões’ e ‘custódios’ da natureza. Todos somos chamados, adverte, independentemente das crenças religiosas ou da identidade nacional, a viver com maior responsabilidade a relação com a natureza, a nos ocupar das relações vitais e, sobretudo, a reorganizar o nosso modo de viver e as estruturas econômicas de acordo com os desafios ecológicos que devemos enfrentar”.

Por outro lado, a mensagem do dicastério observa que a tradição hinduísta “insiste na unidade entre natureza, humanidade e divindade. A fé cristã ensina que o mundo criado é um dom de Deus dado a todos os seres humanos. Como guardiões do mundo criado somos chamados a cuidar dele de uma maneira responsável e decidida”.

Indica-se também que há um vínculo inseparável entre a nossa harmonia com a criação e a paz recíproca. Por isso, a mensagem afirma que “se a paz deve prevalecer no mundo, devemos, juntos e como indivíduos, trabalhar conscientemente no ‘cuidado da natureza, na defesa dos pobres, na construção de redes de respeito e de fraternidade’”.

Igualmente, o dicastério para o Diálogo Inter-Religioso indica que “a promoção da ecologia humana requer formação e educação em todos os níveis, na consciência e na responsabilidade ecológica e na proteção sábia dos recursos da Terra, começando pela família, a primeira estrutura fundamental a favor da ecologia humana”.

A este respeito, dizem que “corresponde às estruturas da educação e do governo a responsabilidade de formar cidadãos dotados de uma adequada compreensão da ecologia humana e de sua relação com o futuro da humanidade e da criação”.

Para concluir a mensagem convidam: “rezar por uma ecologia saudável e contribuir para a sensibilização das diversas formas possíveis de cuidar da criação é uma tarefa verdadeiramente nobre”.

E assim, recordam que o Papa Francisco instituiu um Dia de Oração pelo Cuidado da Criação anual que se celebra no dia 01 de Setembro, “com a esperança de que esta iniciativa contribua para aumentar em todos a responsabilidade de ser bons guardiões da criação e, portanto, de promover uma autêntica ecologia humana”.






Convite


Luta contra a violência congrega várias religiões – Por Juliana Batista



Reflexão conjunta contra a violência vai contar com o contributo de representantes de sete confissões religiosas.

Representantes da Igreja Católica, Comunidade Sikh, Comunidade Hindu, Associação Internacional Buddha`s Light, Comunidade Bahá`í, Comunidade Israelita e Comunidade Islâmica vão estar presentes no Encontro Inter-Religioso pelas Vítimas de Crime.

O evento está agendado para o próximo domingo, 15 de Novembro, e terá início às 15h00, no Museu da Água, em Lisboa. Através desta iniciativa, os organizadores pretendem «promover uma reflexão conjunta contra a violência».


O encontro decorre no âmbito das comemorações do 25.º aniversário da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV). A presença na sessão é aberta a todos e gratuita, mas sujeita a confirmação prévia para comunicacao@apav.pt.