sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Palestinianos incendiaram lugar de culto judaico



Esta sexta-feira de manhã, dezenas de palestinianos incendiaram o Túmulo de José, na cidade de Nablus, no norte do território palestiniano ocupado da Cisjordânia. Este lugar é sagrado para a religião judaica.

Vários grupos palestinianos apelaram para que hoje fosse "a sexta-feira da revolução" na Cisjordânia e na faixa de Gaza. Dois territórios que devem ter um afluxo importante de manifestantes, com possibilidade de confrontos com, nomeadamente, as forças de segurança israelitas.

Neste contexto, o incêndio do Túmulo de José, na cidade de Nablus, com "cocktails Molotov" só fez aumentar as tensões. Este é um lugar muito sensível para os judaicos porque abriga a sepultura de José, um dos doze filhos de Jacob, vendido pelos seus irmãos e conduzido para o Egipto, de onde o corpo foi repatriado segundo a tradição bíblica. O lugar também é conhecido pelos palestinianos onde residiria a sepultura de um "sheikh", um líder religioso local.

Desde o assassínio de israelitas, há duas semanas, que a Cisjordânia e Jerusalém-Leste, parte palestiniana de Jerusalém anexada e ocupada por Israel, estão a ser palcos de confrontos entre jovens e polícias, mas também se têm registado agressões de israelitas à arma branca.

As forças de segurança israelitas temem outros confrontos. A presença em massa da polícia é uma das medidas mais visíveis em Jerusalém com vista a impedir aos homens de 40 anos o acesso à esplanada das Mesquitas.


Ainda hoje dois palestinianos foram abatidos em confrontos na fronteira entre a faixa de Gaza e Israel entre manifestantes e a polícia israelita.




Pós-graduação realiza evento para debater religião e arte


A 4ª. Semana de Ciência da Religião e o Congresso Nacional de Graduações e Pós-Graduações em Ciências das Religiões (Conacir) acontecerão entre os próximos dias 19 a 22 de Outubro na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). 

O evento, promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião (PPCIR), terá como tema central Religião e Arte. Apesar de o prazo para apresentação de trabalhos e exposição de banners já ter encerrado, é possível efetuar inscrição como ouvinte até o dia do evento, que é aberto a toda a comunidade acadêmica. 

Professores da rede pública de ensino estão isentos da taxa de inscrição, mediante comprovante, e para o restante do público, o investimento é de até R$ 40 e pode ser consultado na página da 4ª Semana de Ciência da Religião.

De acordo com o presidente da comissão organizadora, Emerson José Sena da Silveira, devido ao grande número de inscritos no evento em 2014, e também aos palestrantes de grande relevância na área de ciência da religião que vieram de várias universidades do Brasil, ele foi ampliado para nível nacional, com a proposta de caráter didático, originando o Conacir.

Além de debates e mesa-redonda, haverá nove minicursos simultâneos, com temáticas variadas e taxa de R$ 20. Os professores da Universidade Metodista de São Paulo, Helmut Renders e Paulo Augusto de Souza Nogueira debaterão, no primeiro dia, Religião e cultura visual.

Por conta da temática, nesta edição foi aberto edital para apresentações artísticas e exposições de arte. “O tema este ano é muito importante, pois reflete sobre as relações entre religião e arte, que são duas dimensões fundamentais da experiência humana. A arte com toda sua capacidade de transcendência e a religião com sua dimensão mística e espiritual. Ambas as experiências geram tensões, conflitos, mas geram também relações de aliança e interpretação”, ressalta Silveira.

Confira a programação completa da 4ª. Semana de Ciência da Religião e do Congresso Nacional de Graduações e Pós-Graduações em Ciências das Religiões (Conacir).


Outras informações: Tel. (32) 2102-3116 
(Programa de Pós-graduação em Ciência da Religião-UFJF).




A Relação entre Estado e Religião no Brasil



O crescimento do pluralismo religioso na sociedade brasileira nas últimas décadas tem acentuado as tensões e atritos sociais em meio a demandas por regulação ou desregulação do Estado sobre temas sensíveis às diversas denominações, como questões de gênero, aborto, família e adoção. 

Para discutir esses temas, a Unicamp realiza no dia 19 de Outubro, às 9 horas, no Centro de Convenções, o Fórum Laicidade e Intolerância, reunindo pesquisadores e membros do Congresso Nacional em três mesas de discussão sobre Estado laico, liberdade religiosa e intolerância.

O evento, que será transmitido ao vivo pela TV Unicamp, é organizado pelo Fórum Pensamento Estratégico (PENSES), um espaço acadêmico vinculado ao Gabinete do Reitor responsável por promover discussões que contribuam para a formulação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da sociedade em todos seus aspectos. O PENSES busca prospectar temas e ideias que de alguma forma estejam à frente do tempo, estreitando a relação da Unicamp com a sociedade.

Entre outros especialistas, o encontro contará com a presença do antropólogo Peter Fry, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro; da professora Magali Cunha, da Universidade Metodista de São Paulo e colaboradora do Conselho Mundial de Igrejas; do antropólogo e juiz de Direito Roberto Lorea; do senador João Capiberibe; e do deputado federal Jean Wyllys.

Duas perguntas centrais devem nortear o fórum. A primeira: Como pensar um Estado laico frente ao crescimento do pluralismo religioso da sociedade brasileira? A segunda: Como compreender a (in)tolerância religiosa frente às diferenças de credo, de moralidade e de comportamento de uma sociedade que se diversifica?

Serviço

Evento: 
Fórum Laicidade e Intolerância

Dia: 
19 de Outubro de 2015

Horário: 
9h às 16h30

Local: 
Auditório do Centro de Convenções/Universidade Estadual de Campinas
Endereço: Rua Elis Regina, 139, Cidade Universitária, Campinas (SP)




Mais informações: www.gr.unicamp.br




Convite


Laicidade e Intolerância

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) realizará, no dia 19 de Outubro de 2015, o Fórum: 

Laicidade e Intolerância

Pesquisadores e membros do Congresso Nacional estarão reunidos em três mesas de discussão sobre estado laico, liberdade religiosa e intolerância.

Confirmadas as presenças de Peter Fry, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, de Magali Cunha, professora da Universidade Metodista de São Paulo e colaboradora do Conselho Mundial de Igrejas, do antropólogo e juiz de Direito Roberto Lorea, do senador João Capiberibe e do deputado federal Jean Wyllys.

O fórum tratará de duas questões principais: 

“Como pensar um Estado laico frente ao crescimento do pluralismo religioso da sociedade brasileira?” 

“Como compreender a (in)tolerância religiosa frente às diferenças de credo, de moralidade e de comportamento de uma sociedade que se diversifica?”

O evento, organizado pelo Fórum Pensamento Estratégico (Penses), ocorrerá das 9h às 16h30 no auditório do Centro de Convenções da Unicamp, rua Elis Regina, 139, Cidade Universitária, Campinas (SP).

Mais informações: