terça-feira, 20 de maio de 2014

Festa de Iemánjá vira Patrimônio Cultural Imaterial do Pará

A festa de Iemanjá, que é celebrada no dia 7 de dezembro na praia do Cruzeiro, no distrito de Outeiro, em Belém, foi decretada Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Pará. 

O decreto, publicado na segunda-feira (19/05) no Diário Oficial do Estado, foi assinado pelo governador Simão Jatene no último dia 15/05.

Para os organizadores do festival, que em 2014 completa 43 anos, o reconhecimento é um marco importante na luta contra o preconceito. 

"Para nós é uma conquista do povo de terreiro, da religião vem vem sendo alijada. É preciso respeitar a crença do outro, e o festival de Iemanjá, que é uma festa religiosa e popular, é uma declaração do anseio popular. O decreto concretiza o respeito da diversidade afroreligiosa", avalia Kátia Hadad.


Segundo Kátia, a origem do preconceito contra a religião afro é o racismo. "O povo de terreiro ainda é perseguido, e isso nada mais é do que racismo já que a intolerância é por ser uma religião de negros. Queremos mudar este estado das coisas: todos somos protegidos pela constituição, que garante liberdade de fé", disse.



Nenhum comentário: