quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Autoridades denunciam conflitos étnicos e religiosos em campos de refugiados na Alemanha – Por Michael Reichel


A União de Polícia da Alemanha (DPolG) chamou a atenção na terça-feira (29/09) para a ocorrência de uma série de conflitos religiosos e étnicos em diferentes campos de refugiados do país.

"Nós estamos experimentando essa violência por semanas e meses. Esses grupos se unem com base na etnia, na religião ou em estruturas de clã e se atacam com facas e armas caseiras", denunciou Rainer Wendt, representante da DPolG, em entrevista ao Passauer Neue Presse.

De acordo com Wendt, os principais confrontos nas instalações acontecem entre xiitas e sunitas, que tentam impor suas regras aos demais, enquanto os cristãos são oprimidos por ambos. Alertando sobre os riscos de certos grupos fazerem valer os seus valores e crenças nesses locais, ele também defendeu que aqueles que tiverem cometido crimes na Alemanha devem ser deportados imediatamente.

A Alemanha, assim como outros Estados da União Europeia, está buscando uma saída para a maior crise migratória que a Europa já viveu desde o final da Segunda Guerra Mundial, com milhares de refugiados chegando constantemente ao continente em busca de uma nova vida, longe dos sangrentos conflitos que atingem os seus países. 

A expectativa das autoridades alemãs é a de que até um milhão de estrangeiros entrem com pedido de asilo no país até o final de 2015. 







Nenhum comentário: