domingo, 6 de setembro de 2015

Tempo da Criação: Igreja lança mês para contemplação, oração e ação pela natureza e a humanidade



No Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, 1º de Setembro, foi lançado o chamado Tempo da Criação, período de um mês para contemplar, rezar e agir pela criação.

O cardeal Luis Antonio G. Tagle, arcebispo de Manila [Filipinas], conduziu as celebrações de abertura, nas Filipinas, com uma missa especial na Catedral de Manila e uma carta aos católicos locais, pedindo apoio para a campanha da Petição Católica pelo Clima. 

O Tempo da Criação, que termina no dia da Festa de São Francisco de Assis, 04 de Outubro, foi proposto pelos bispos das Filipinas, em 2003, seguindo o precedente de outras denominações cristãs.

O arcebispo de Manila enfatizou como o Tempo da Criação deste ano é particularmente significativo em uma carta circular, que enviou aos líderes da Igreja: "A celebração deste ano é guiada pela nova encíclica do Santo Padre Francisco, Laudato Si’, e sua declaração pelo Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, em 1º de setembro, o mesmo dia em que estamos lançando o Tempo da Criação”.

Milhares de católicos de todos os continentes, apoiados pelo Movimento Católico Global pelo Clima (MCGC), se juntarão a Igreja filipina para comemorar o Tempo da Criação. 

O MCGC criou recursos disponíveis no site: www.SeasonOfCreation.info/portugues/, que os participantes podem utilizar para organizarem grupos semanais de oração, promoverem a Petição Católica pelo Clima, colocarem breves reflexões em boletins da Igreja e rezarem juntos como comunidade, em família ou individualmente.

Com o lançamento da Petição Católica pelo Clima, em julho último, o cardeal Tagle reforçou o pedido para usar este tempo e mobilizar a frente de negociações sobre o clima, em Paris [França], no fim de Novembro e início de Dezembro deste ano:

"pedimos para comemorar o Tempo da Criação, com ênfase no aprofundamento e no compromisso de cuidar da nossa ‘casa comum’ e de apoiar a Petição Católica pelo Clima, movimento global que busca recolher 10 milhões de assinaturas para chamar os líderes mundiais a assinarem o compromisso de limitar o aumento da temperatura global abaixo de 1,5 grau centígrado”.

"Estamos muito gratos pelo grande apoio do cardeal Tagle nessa campanha da Petição Católica pelo Clima, para mobilizar a comunidade católica mundial e colocar a Laudato Si’ em ação, neste importante ano de negociações sobre o clima”, assinala o coordenador do Movimento, Tomás Insua. 

"Nossa rede global também se junta, ansiosamente, na celebração do Tempo da Criação para refletir sobre a criação como um dom de Deus e sobre efeito cascata da atividade humana em direção ao planeta”.

As assinaturas da petição Católica pelo Clima serão entregues na Cúpula do Clima de Paris. A campanha foi aprovada pelo Papa Francisco, em maio de 2015, e rapidamente seguida pelo apoio de outros líderes da igreja, como o cardeal Dom Cláudio Hummes [Brasil] e o cardeal Peter Turkson [Gana].

O Tempo da Criação começou como uma tradição na Igreja Luterana, em 2004, e foi aprovado pelo Conselho Mundial de Igrejas, em 2007. Em 2003, os bispos filipinos propuseram comemorar a criação neste espaço de tempo, com uma declaração pastoral, que diz:


"nós desejamos introduzir este período para os nossos fiéis católicos e reconhecer a "Criação”, um dom inestimável do Todo-Poderoso e amoroso Criador, que nos fez à sua imagem e semelhança”. A Arquidiocese de Manila institucionalizou o Tempo da criação, em 2013.




Nenhum comentário: