quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Para discutir intolerância religiosa, seminário reúne especialistas e seguidores das religiões de matriz africana - Por Isabela Mercuri



Um seminário vai promover a discussão sobre intolerância religiosa, liberdade e garantias legais às religiões de matriz africana neste final de semana na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). 

Voltado tanto para o público das próprias religiões quanto aos que buscam conhecimento sobre elas, o evento é gratuito e aberto para ouvintes. 

A intolerância religiosa tem sido pauta de diversas discussões nos últimos anos. Desde que uma garota de onze anos foi apedrejada ao sair de um culto de candomblé no Rio de Janeiro, os debates ficaram mais intensos. Atualmente, o Brasil é um país laico, mas possui no Congresso Nacional uma forte bancada evangélica. 

Maurício Vieira, mestrando da UFMT e pertencente ao Núcleo de Estudos e Pesquisas em Relações Raciais e Educação é um dos organizadores do seminário, que nasceu em pareceria com o Coletivo Negro Universitário e a Federação Nacional de Umbanda e dos cultos Afro-Brasileiros (FENUCAB). 

Ele afirma que a ideia surgiu da necessidade de discussão: “trazer essa discussão para o terreiro, para eles próprios, além de aproximar a comunidade dessas religiões, porque o principal problema da intolerância é o desconhecimento”, explicou em entrevista ao Olhar Conceito. 

Para Maurício, este será um grande passo para desmistificar o assunto. Na abertura do evento, sexta (02/10), às 19h30, o deputado carioca Átila Nunes (PSL), presidente da Comissão de Combate às Discriminações e ao Preconceito da Alerj, e autor da lei de 2011 que criou a delegacia especializada, fará a palestra de abertura sobre o tema principal, a intolerância. 

Ainda na sexta, haverá apresentações culturais dos terreiros de Umbanda e Candomblé, cantigas e louvação. O encerramento acontece no sábado (3), às 16h, com apresentações dos três vencedores de um festival de Curimba de Cuiabá. 

As inscrições para os participantes dos terreiros já foram encerradas, mas o evento é aberto para ouvintes. Confira a programação:
Serviço

1º Seminário contra intolerância religiosa: liberdade e garantias legais às religiões de matriz africana
Centro Cultural UFMT

Sexta (02/10):

18h às 19h20 – Credenciamento
19h30 – Solenidade de abertura
20h30 – Palestra de abertura: Deputado Átila Nunes (PSL-RJ)
21h10 – Roda de louvação

Sábado (03/10):

8h – Louvação 
8h15 – Mesa Redonda – Mato Grosso no combate à intolerância religiosa: Dr. Luciano Inácio (Delegado responsável pelo departamento de combate à intolerância), Átila Nunes e Aécio Carvalho (FENUCAB)
9h15 – 9h45 – Debate
9h45 – Encaminhamentos
10h – Intervalo
10h10 – GT’s (Grupo de trabalho): 

1. Educação e religiões de Matriz Africana; 
2. Políticas Públicas Culturais às religiões de matriz africana; 
3. Gênero: Mulheres de axé; 
4. Políticas Públicas e Saúde dos povos tradicionais de Matriz Africana; 
5. Amparo Legal para os povos tradicionais de Matriz Africana 

12h – Almoço
14h – Retorno Centro Cultural e apresentações dos GT’s
15h15 – Cerimônia de encerramento 
16h – Apresentação dos três campeões do 1º Festival de Curimba de Cuiabá







Nenhum comentário: