sexta-feira, 15 de abril de 2016

O nascimento do cemitério: Lugares sagrados e terra dos mortos no Ocidente medieval


O livro de Michel Lauwers altera e enriquece de forma significativa nossa percepção da sociedade medieval.



O estudo apoia duas mudanças de ponto de vista afirmadas pela historiografia recente. Em primeiro lugar, que as relações sociais no período não são estáticas e que as razões da dominação não estão depositadas apenas na força das armas e no temor religioso.

A obra propõe um quadro diferente à imaginação comum congelada em torno da ideia de uma sociedade cuja organização encontra-se completamente orientada pelos laços feudo-vassálicos, em que a aristocracia, que inclui os homens de poder do clero, se apropria da riqueza produzida por aqueles que trabalham.

Sem romper com a ideia de sociedade feudal, Lauwers desvenda aspectos cruciais de sua constituição ideológica e funcionamento cotidiano. Néri de Barros Almeida (do Prefácio)

Serviço:

Livro: O nascimento do cemitério: - Lugares sagrados e terra dos mortos no Ocidente medieval
Autor: Michel Lauwers
Tradutor: Robson Murilo Grando Della Torre
ISBN: 978-85-268-1226-0
Edição: 1
Ano: 2015
Páginas: 400
Dimensões: 16x23

Sobre o Autor

Michel Lauwers é professor de História Medieval da Universidade de Nice, Diretor de Pesquisas do CNRS e autor, entre outros, de La mémoire des ancêtres, le souci des morts. Morts, rites et société au Moyen Age, Paris, Beauchesne, 1997. É co-autor da obra organizada por Monique Zerner, Inventar a heresia? Discursos polêmicos e poderes antes da Inquisição, também publicada pela Editora da Unicamp.




Nenhum comentário: