quinta-feira, 3 de outubro de 2013

«Teologia Pública» apresenta novos caminhos no mundo contemporâneo

O padre António Spadaro, diretor da revista ‘Civiltá Cattólica’, inaugurou o 

Ciclo de Conferências «Teologia Pública»

promovido pelo Centro de Estudos de Religiões e Culturas, da Faculdade de Teologia, em Lisboa.

“‘Teologia Pública’ é o nome deste ciclo de conferências ou de aulas abertas onde convidamos uma série de especialistas que hoje no campo da teologia apontam novos caminhos”, explica o padre Tolentino Mendonça, diretor do Centro de Estudos de Religiões e Culturas.

Com estas iniciativas o objetivo é fornecer ao público português, “sobretudo aqueles que se interessam mais pelo domínio da teologia, e que inclusive que são investigadores, poderem contactar com pessoas e obras que hoje assinalam a vitalidade da teologia no mundo contemporâneo”, acrescentou o vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa à Agência ECCLESIA.

O ciclo “‘Teologia Pública’ começou esta terça-feira com o padre italiano António Spadaro, que realizou em agosto uma entrevista ao Papa Francisco” um especialista na ciberteologia, isto é, em pensar o cristianismo na era da internet”, revelou o padre Tolentino Mendonça.

E, foi esse o tema da sua conferência, na terça-feira, a Ciberteologia título do seu último livro: “É nesse sentido, percebendo que essa é claramente uma das fronteiras do presente e do futuro que abrimos este ciclo dedicado a uma teologia pública, uma teologia aberta”, desenvolveu o responsável.

O conferencista começou por perguntar “o que é internet?” e apresentou algumas respostas: “Uma experiência de vida; um novo contexto; um ambiente que permite entrar em comunicação, que permite relações e que está a mudar o modo de pensar”.

Depois, a ‘ciberteologia’ e como é que a internet altera o modo de fazer a Igreja, “de viver os sacramentos”, numa rede que “não é um instrumento” mas “um ambiente de evangelização, onde pode viver o evangelho”, explicou o sacerdote italiano, que vai participar nas Jornadas de Comunicação Social, esta sexta-feira, em Fátima.

Para António Spadaro, “a cultura do ciberespaço apresenta novos espaços de reflexão” e é uma “revolução antiga” porque a tecnologia reponde ao “desejo de conhecimento e relacionamento do homem”.

Segundo o padre Tolentino Mendonça, existem vários níveis para abrir e desmistificar a teologia, por isso, estes encontros “são para um público que tenha um interesse claro de investigação no campo da teologia que é tão necessário em Portugal”.

A próxima conferência, no dia 16, vai ser com Amador Veja, catedrático espanhol de estudos de estética e religião, “sobre a estética, a arte e a santidade”.

Noutras datas a anunciar, os conferencistas serão investigadores portugueses e internacionais que com os interessados vão “pensar a questão da teologia no espaço público”, adiantou o diretor do Centro de Estudos de Religiões e Culturas.


“Infelizmente, a teologia hoje é uma espécie de gueto, parece que é uma coisa à margem quando está no centro da reflexão sobre o humano”, concluiu o padre Tolentino Mendonça.




Nenhum comentário: