terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Comarca de Colniza discute assistência religiosa em cadeia


A diretoria do Fórum da Comarca de Colniza (1.065 km a noroeste de Cuiabá) realizou, na segunda-feira (27 de janeiro), uma reunião com líderes religiosos e o diretor da Cadeia Pública local, com o objetivo de ampliar as ações das igrejas dentro da unidade prisional para assegurar a liberdade de crença e o livre exercício dos cultos religiosos.

Participaram da reunião representantes da Associação Espírita Francisco Cândido Xavier e igrejas Assembleia de Deus, Assembleia Madureira, Batista Emanuel, Cristã do Brasil, Quadrangular e Católica.

O juiz Renato José de Almeida Costa Filho, diretor do Fórum da Comarca, esclareceu aos presentes que é permitido aos presos participarem de atividades religiosas dentro da unidade e que a participação das igrejas é importante no processo de ressocialização.

“É necessária a participação ampla das diversas igrejas como forma de garantir o direito constitucional fundamental, que prevê a liberdade de crença e o livre exercício dos cultos religiosos”, disse o magistrado.

O diretor da Cadeia Pública, Luiz Conceição Santos, elogiou a iniciativa da diretoria do Fórum e informou que, atualmente, apenas uma igreja desenvolve regularmente atividades no estabelecimento prisional. 

Na reunião, representantes de outras instituições religiosas se mostraram interessados em realizar ações na Cadeia Pública, para atender os reeducandos.



Nenhum comentário: