terça-feira, 4 de março de 2014

Ateus apresentam apelo para tirar cruz do Marco Zero de Nova York, local do World Trade Center - Por Luciano Portela

Cruz viola a constituição ao promover uma religião específica, segundo grupo de ateus.

Um grupo ateu resolveu entrar com uma apelação na justiça americana para conseguir retirar uma cruz do Marco Zero de Nova York (EUA), local onde ficavam os dois prédios das chamadas Torres Gêmeas do complexo World Trade Center, derrubado por meio de atentado terrorista em 11 de setembro de 2001.

O caso já vem de longa data e o grupo Ateus Americanos mantém a ação por alegadamente por violar o Memorial Museu Nacional de 11 de Setembro, ao ir contra a Primeira Emenda Constitucional dos EUA que garante o direito de estado laico do país.

"A cruz desafia a constituição sob uma tentativa ilegal de promover uma religião específica em terra governamental, diminuindo os direitos civis, privilégios ou capacidades de americanos ateus, agnósticos, judeus, muçulmanos, e todos os outros norte-americanos que não são cristãos", diz parte do processo.

A ação foi ajuizada perante a Suprema Corte de Nova York, no Condado de Nova York, e nomeada entre os réus da Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey, do Memorial Museu e do governador de Nova Jersey, Chris Christie.

A ação recebeu a atenção de vários indivíduos e grupos, como Deborah Batts, juíza federal do Distrito Sul de Nova York, que ressaltou a memória simbólica do monumento, além do apoio do grupo Fundo Becket para a Liberdade Religiosa, que também reforçou a importância histórica do objeto.

"Agora e outras vezes, grupos como o Ateus Americanos tentam remover todos os vestígios de religião da praça pública. Eles querem ir tão longe que não se importam em apagar a história de nossa nação", destacou o Fundo Becket em comunicado.

Dois dias depois do 11 de setembro de 2001, trabalhadores encontraram uma travessa de vigas entre os destroços das Torres Gêmeas, que virou o monumento que hoje causa controvérsia entre ateus. Com 17 metros de altura e 4 mil quilos, o pedaço de entulho é até hoje, para muitos, um símbolo de esperança em meio ao desespero.





Nenhum comentário: