quarta-feira, 26 de março de 2014

José Humberto Espínola propõe debate sobre religião, ciência e filosofia

Publicação utiliza a ficção para propor o debate em torno das doutrinas e as ideias de filósofos

Nem só de momentos de inspiração é feita a escrita de uma obra literária. Após quatro anos de vasta pesquisa em fontes as mais diversas, entre elas 35 livros de não-ficção, o advogado e escritor José Humberto Espínola Pontes de Miranda estreia como romancista. 

Nesta quarta-feira (26), às 19h, na Academia Pernambucana de Letras, será lançado: O recomeço - Um itinerário de tempo cíclico (Edição do autor, 518 páginas). A publicação utiliza a ficção para propor o debate em torno das doutrinas de várias religiões e associá-las à ciência e às ideias de filósofos. 

“Iniciei o processo com muita leitura sobre a civilização Maia e a expectativa das pessoas sobre um possível fim do mundo em 1992, algo que obviamente não se confirmou. O texto acabou se encaminhando para um romance, em que busquei mostrar o elo em comum das religiões”, ressalta José Humberto, paraibano radicado em Pernambuco.

Ao misturar ficção e realidade, ele levanta questões como o respeito ao meio ambiente, sobretudo diante da quantidade de lixo produzido pelos homens, o que poderia levar a um colapso. 

“É um livro capaz de aprofundar as reflexões daqueles que têm abertura mental”. Para se ter ideia da pluralidade de referências, o texto menciona de Thomas Mann a Aldous Huxley, de Allan Kardec a Victor Hugo, de Thomas Jefferson a Martinho Lutero, de Spinoza a Nietzsche e Gandhi.

Após destacar as conquistas científicas do físico britânico Peter Higgs, que teorizou sobre o bóson de Higgs (conhecida como “partícula de Deus”), José Humberto aponta o ápice das reflexões propostas pelo livro. Nele, a trama caminha para a conscientização de que “Deus é a energia vital que está por trás de tudo o que existe na natureza”, conclui o autor.

Serviço

Lançamento de O recomeço - um itinerário de tempo cíclico, de José Humberto Espínola Pontes de Miranda
Onde: Academia Pernambucana de Letras (Avenida Rui Barbosa, 1596, bairro das Graças)
Quando: Quarta-feira (26), às 20h
Entrada gratuita






Nenhum comentário: