quinta-feira, 3 de abril de 2014

Fraternidade e tráfico humano – Por Cleiton José Senem

A Campanha da Fraternidade de 2014 tem como tema:

“Fraternidade e Tráfico Humano”

E como lema: “É para a Liberdade que Cristo nos criou” (Gl 5,1). Existem hoje mais de 20 milhões de pessoas exploradas pelo tráfico no mundo. São homens, mulheres e crianças traficados para a prostituição, adoção ilegal, assim como para o trabalho escravo. 

O tráfico de pessoas fere a dignidade da vida humana, destruindo seu valor fundamental. Quando a dignidade humana não é garantida, a injustiça tende a prevalecer destituindo a vida de sua integridade e sacralidade. 

Se na antiguidade, a dignidade era garantida apenas às pessoas que possuíam status, é na modernidade, especialmente nos séculos XVII e XVIII, com Immanuel Kant, que a sociedade reconhece a dignidade como direito natural de todos os seres humanos, sendo um bem inalienável, não podendo ser vendida, trocada ou destituída.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) veio confirmar este princípio dizendo em seu artigo primeiro que “todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade”. 

Faz-se importante tomar ciência de que a vida humana tem valor universal, independente da cultura, da posição social, da situação econômica, da etnia ou religião, não podendo ser inviolada nem comercializada. As religiões, ao afirmarem a sacralidade da vida, compartilham desta mesma forma de pensar de que a dignidade humana é um patrimônio universal e expressão da consciência coletiva da humanidade. 

O trabalho escravo, a exploração sexual, o tráfico de órgãos, assim como o comércio de crianças para a adoção ilegal, precisam ser denunciados e combatidos, sendo a informação e a conscientização o primeiro passo para o processo de mudança.

Tendo em vista a discussão destes temas, a Pastoral da USC e os professores de Ética e Cultura Religiosa promoverão uma Mesa Redonda, no dia 10 de abril, às 19h, no Teatro Veritas, cujo objetivo será discutir o tráfico humano, identificando e denunciando as principais formas de violação da dignidade e da liberdade humana. O evento contará com a participação de profissionais da área da Saúde, da Psicologia, do Direto, de Relações Internacionais e da Teologia. A entrada é gratuita.

O autor é professor de Ética e Cultura Religiosa na USC.





Nenhum comentário: