sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Jovens muçulmanos rodearão sinagoga de Oslo para apoiar comunidade judaica


Um grupo de jovens muçulmanos rodeará no sábado uma a sinagoga de Oslo em sinal de apoio à comunidade judaica depois dos atentados terroristas de Paris e Copenhague.

A iniciativa, batizada: "O anel da paz" e à qual se somaram 1,7 mil pessoas no Facebook, é uma tentativa de "proteger nossos irmãos, independentemente de sua religião", seguindo as doutrinas do Corão, asseguram os organizadores, que condenam "qualquer forma" de ódio aos judeus.

"Não podemos deixar os extremistas falarem em nome dos outros. Dar um passo adiante e mostrar que defendemos a paz e a harmonia é importante agora e para gerações no futuro", disse à televisão pública "NRK" Zeeshan Abdullah, um dos promotores do evento.

O principal responsável da principal comunidade judaica da capital norueguesa, Ervin Kohn, respaldou a ideia. "Sua ambição é apoiar os judeus e se opor ao antissemitismo. É um lindo gesto, pode ser o começo de algo", disse Kohn.

A iniciativa foi lançada dois dias depois dos atentados de Copenhague, nos quais Omar Abdel Hamid El Hussein, um jovem de 22 anos nascido na Dinamarca e de origem palestina, matou duas pessoas.

El Hussein abriu fogo no sábado contra um centro cultural onde era realizado um debate no qual participava o artista sueco Lars Vilks, ameaçado por islamitas, e no ataque matou um cineasta dinamarquês de 55 anos. Três agentes ficaram feridos.


Perto da meia-noite desse mesmo dia, El Hussein matou um jovem judeu e feriu dois policiais que faziam a segurança da sinagoga, e de madrugada foi morto pela polícia no norte da cidade.



Nenhum comentário: