quarta-feira, 13 de maio de 2015

Bangladesh tem terceiro blogueiro ateu assassinado no ano


Um blogueiro que fazia críticas ao fundamentalismo religioso em Bangladesh foi esquartejado por uma gangue mascarada quando estava a caminho do trabalho na manhã da terça-feira (12/05).

O ataque a Ananta Bijoy Das aconteceu na cidade de Sylhet, no nordeste do país. Bijoy Das tinha um blog no site: Mukto-Mona, página que era moderada por Avijit Roy, também esquartejado em fevereiro. Em março, outro blogueiro, Washiqur Rahman, morreu da mesma forma.

Já foram três mortes desse tipo no país desde o início de 2015. Em comum, os blogueiros tinham uma coisa: a não-religião. As vítimas eram ateias e Roy, inclusive, chegou a escrever no site uma crítica sobre intolerância religiosa. Ele foi morto em fevereiro em um ataque com um facão quando estava visitando Dhaka, a capital de Bangladesh. Ele retornava de uma feira de livros com sua mulher. Ela ficou ferida e chegou a perder um dedo.

Sara Hossain, advogada e ativista dos direitos humanos em Dhaka, disse à BBC que Bijoy Das e Roy estavam em uma lista de "alvos" da gangue. "Eles sempre acreditaram e escreveram sobre a liberdade de expressão e sempre foram muito explícitos sobre não seguirem nenhuma religião", afirmou.

"Eles eram parte de um blog chamado Mukto-Mona (Mente Livre, em português), que era sobre liberdade de pensamento e com críticas ao fundamentalismo religioso, particularmente o fundamentalismo islâmico. Os nomes deles estavam na lista de alvos identificados", disse.

O ataque a Roy gerou protestos massivos de estudantes e ativistas, que acusaram as autoridades de falhar na proteção dos críticos ao fanatismo religioso. A polícia chegou a prender um muçulmano acusado de participar do assassinato dele, e outros dois estudantes de escolas religiosas islâmicas também foram detidos, suspeitos de participarem do esquartejamento de Rahman.

Análise: Akbar Hossain, da BBC Bengali

A polícia diz que há semelhanças na forma como os três blogueiros foram mortos, agredidos até a morte com armas afiadas. Em cada caso, os responsáveis pelo ataque fizeram isso em ruas movimentadas. Ameaças de morte para blogueiros seculares são frequentes em Bangladesh.

Alguns anos atrás, muçulmanos fundamentalistas pediam uma lei da blasfêmia, para impedir blogueiros que eles entendiam como "anti-islâmicos" de escreverem sobre a religião. Do outro lado, os ativistas seculares no país dizem que suas opiniões estão constantemente sob ameaça. A intolerância está crescendo conforme a política do país se divide entre secular e não secular.


Oficialmente, o Bangladesh é um país secular. Mas críticos dizem que o governo fica indiferente ao problema dos assassinatos dos blogueiros, ressaltando que ninguém até agora foi punido por nenhum dos ataques.




Nenhum comentário: