terça-feira, 26 de maio de 2015

Investimento na bolsa impulsiona lucros do Banco do Vaticano


O Banco do Vaticano aumentou os lucros para 69,3 milhões de euros em 2014, o que traduz um forte aumento face aos lucros de 2,9 milhões de euros do ano anterior.

O Instituto para as Obras da Religião (IOR), mais conhecido por Banco do Vaticano, obteve um resultado líquido de 69,3 milhões de euros em 2014, o que traduz um forte aumento face aos lucros de 2,9 milhões de euros do ano anterior.

A melhoria nos resultados ficou a dever-se à descida dos custos operacionais, mas sobretudo aos ganhos obtidos na transacção de títulos nos mercados financeiros. "Os resultados de 2014 mostram o efeito positivo dos desenvolvimentos nos mercados financeiros na carteira de activos do IOR", refere o Banco do Vaticano em comunicado, citado pelo Financial Times.

O Banco do Vaticano tem actualmente 15.181 clientes, depois de ter encerrado perto de 5 mil contas desde 2013, uma vez que os seus titulares não correspondiam ao perfil definido pelo IOR.  Por ordem do Papa Francisco, o Banco do Vaticano foi alvo de uma profunda reestruturação, sendo que entre os clientes apenas constam agora pessoas ligadas ao clero e empregados do Vaticano.


Dos lucros obtidos no ano passado, o Banco do Vaticano vai transferir 55 milhões de euros para a Santa Sé, sendo que os restantes 14,3 milhões de euros vão reforçar as reservas da instituição.



Nenhum comentário: