quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Caravana da paz inter-religiosa

O arcebispo de Mombasa, diocese costeira no sul do Quénia, revelou quer “aproveitar” a visita do Papa Francisco para “levar a paz e a coexistência” e mobilizou jovens de todas as religiões para uma ‘Caravana da paz’.

“A mensagem que os jovens levarão ao Papa Francisco é que o Quénia quer a paz e quer viver em harmonia entre os seus diferentes componentes tribais, religiosos e étnicos”, explicou D. Martin Kivuva, numa mensagem em vídeo.

Segundo o prelado, a região costeira de Mombasa não é propriamente testemunha de conflitos religiosos entre cristãos e muçulmanos, mas de “tensões alimentadas por pessoas que se radicalizaram”. Neste contexto, o arcebispo convida todos os jovens, católicos, outras confissões cristãos e muçulmanos, que querem encontrar-se com o Papa a unir-se e participar na ‘Caravana da Paz’.

O objetivo da ‘Caravana da Paz’ é estar presente no encontro entre o Papa Francisco e os jovens no dia 27 Novembro, no Estádio Kasarani. Antes de chegarem a Nairobi, a capital do Quénia, do programa da viagem consta uma paragem em Machakos para se encontrarem com as comunidades cristãs e muçulmanas.

O bispo diocesano observou ainda que o elevado “índice de desemprego juvenil” torna os jovens “vulneráveis às seduções da criminalidade, da prostituição e do radicalismo religioso”, que pode acabar em terrorismo. “Jovens, não se deixem usar. Sejam indivíduos com potencial que pode fazer muito na vida. Preparem-se aprendendo uma profissão, para quando aparecer uma possibilidade profissional, vocês estejam prontos”, incentivou D. Martin Kivuva.

O Papa Francisco realiza a sua primeira viagem pastoral a África, de 25 a 30 de Novembro, com passagens pelo Quénia (até dia 27/11), Uganda e República Centro-Africana.






Nenhum comentário: