quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Exposição 'Sacrodélico' une telas de santos e deuses com arte psicodélica – Por Juliane Peixinho



Serão mais de 30 telas expostas em uma cervejaria de Petrolina, PE. Estão presentes obras dos artistas cearenses Lupeu Lacerda e Guto Bitu.

A partir da quarta-feira (27/01) estará aberta a exposição de arte: 'Sacrodélico' em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Serão expostas mais de 30 telas, que revelam o culto às imagens, com o uso da pintura em óleo e biscuit de santos e divindades religiosas do artista e escritor Lupeu Lacerda, complementada, pelo universo psicodélico das telas do artista plástico cearense, Guto Bitu.

Obra de Lupeu Lacerda presenta na exposição Sacrodélico (Foto: Sérgio de Sá/ Arquivo pessoal)

A ideia da exposição conjunta surgiu a partir de um encontro entre Lupeu Lacerda e Guto Bitu no estado do Ceará.

“Quando eu estava morando em Juazeiro do Norte-CE, eu fiquei próximo ao Guto Bitu que tem um ateliê lá. Um amigo nosso Libório sugeriu misturarmos a exposição dele que estava em Fortaleza com a minha. Eu ia fazer uma exposição sozinho chamada Santéria, com santos de outros lugares, divindades cubanas, deusas, demônios, orixás”, explica Lacerda.

Lupeu é natural do Juazeiro do Norte-CE e vive há mais de 20 anos em Juazeiro, na Bahia. Aos 50 anos, o escritor que tem seis livros publicados conta que já fazia artesanato, mas esta é primeira vez que realiza uma exposição.

“Sempre minha pegada foi a literatura, mas eu sempre gostei muito de fazer o artesanato em biscuit. Inclusive, o biscuit já me sustentou uma vez. A minha primeira tela foi um Xangô, depois parti para o sagrado feminino do Peru e estudei os índios e a relação deles com a natureza e Deus”, esclarece.

Entre as telas de Lupeu que serão expostas estão o santo protetor dos maconheiros 'Jesus Malverde', 'Santa Muerte', 'Santa Casa', 'o anjo caído' e 'conexão' e obras inspiradas no Saci Pererê, orixás e a criação do universo. As telas são feitas a partir de uma mistura de tinta óleo e tintas variadas com biscuit líquido. Segundo Lacerda, é um grande caldeirão de experiências, não existe uma técnica definida, o que prevalece é a liberdade de criação.

Já a arte de Guto Bitu é caracterizada pela prevalência do colorido e da psicodélia. “O meu trabalho é bem experimental. Eu sou autodidata em desenho e comecei a envolver estudos em escultura e colocar pensamentos poéticos nas telas. Comecei a colocar um universo colorido, usando recursos do grafite, xilogravura, animação e fui misturando”, conta.

Guto é natural do Crato, tem 39 anos, estudou Comunicação Social e atua nas artes plásticas fazendo desenhos, murais, pinturas e esculturas. Ele produziu 17 telas utilizando pintura em acrílico que estarão presentes na exposição: 'Sacrodélico'.

“Acho bem estranho nomear as telas, porque são desenhos bem esquisitos. Eu exponho em raves e eventos alternativos, porque o público entende mais o que está vendo. São paisagens mais do mundo que eu imagino”, ressalta.

A exposição segue até o dia 27 de Fevereiro em uma cervejaria localizada na Avenida Cardoso de Sá, nº 674, Orla I em Petrolina.






Nenhum comentário: