quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Livro discute passado, presente e futuro do Cristianismo



A obra: "O futuro de fé”, de autoria de Harvey Cox, pela Editora Paulus, apresenta uma reflexão sobre a configuração da fé cristã e os caminhos que ela deve tomar no século XXI. 


Em virtude das mudanças globais e diante de um aparente ressurgimento do fundamentalismo, o autor questiona se o Cristianismo pode sobreviver como uma fé viva e fecunda.

O livro está dividido em 15 capítulos. Cox divide a história cristã em três períodos: o primeiro é a chamada "Idade da Fé”, que ressalta os primeiros séculos do Cristianismo, momentos em que os primeiros seguidores de Jesus abraçavam a fé, a esperança, o anúncio do Evangelho e viviam em seu espírito.

No segundo período, o autor aborda a "Idade da Crença”, do Concílio de Niceia ao fim do século XX, tempo em que a Igreja substituiu a fé em Jesus pelo dogma acerca dele. No terceiro, reflete sobre a "Idade do Espírito”, período que, segundo ele, pode ser compreendido como o momento atual que os cristãos estão vivendo, a redescoberta da fé e do mistério de Deus.

Para Harvey Cox, o mesmo espírito que vivificou a Idade da Fé está vivificando agora o Cristianismo global, por meio de diversos movimentos, como o pentecostalismo e Teologia da Libertação. Com efeito, um dos objetivos da obra é convidar o/a leitor/a a pensar em novos modos sobre a fé e no futuro da religião.

Harvey Cox é professor da Harvard Divinity School [Estados Unidos] desde 1965 e ministro de confissão batista. Suas pesquisas se concentram nas relações entre religião, cultura e política, priorizando questões como urbanização, desenvolvimento teológico no mundo cristão, relações judaico-cristãs e movimentos espirituais contemporâneos (sobretudo Pentecostalismo).

Ficha Técnica

Título: O futuro da fé
Editoria Paulus
Autor: Harvey Cox

Páginas: 296




Nenhum comentário: