quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Igreja da Inglaterra abre caminho para ordenação episcopal feminina em 2014

O sínodo geral da Igreja da Inglaterra aprovou nesta quarta-feira, 20 de novembro, uma proposta que abre caminho para a ordenação de mulheres ao bispado a partir de julho de 2014. 

O órgão legislativo da Igreja, formado por bispos, clérigos e leigos, aprovou por 378 votos a favor, 8 contra e 25 abstenções, um documento que prevê o estabelecimento de um mediador para dialogar com as dioceses relutantes em aceitar a direção de mulheres no bispado.

Em novembro de 2012, o sínodo geral rejeitou, após um intenso debate, a nomeação de mulheres como bispos na Inglaterra, fato já permitido em Igrejas Anglicanas em países como a Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Estados Unidos, Suíça e África do Sul.

O arcebispo de York, John Sentamu, advertiu que, apesar da aprovação por esmagadora maioria do documento, ainda restam "assuntos importantes" a serem resolvidos. "Não deveríamos abrir ainda as garrafas de champagne ou qualquer outra bebida que consideramos de celebração, porque ainda temos que trabalhar unidos até o final", afirmou Sentamu. Após a reunião do sínodo em Londres.

O primeiro ministro do Reino Unido, David Cameron, disse no Parlamento que espera ver "o quanto antes" mulheres bispas na Câmara dos Lordes, um órgão do qual são membros 26 eclesiásticos anglicanos. 

"Apoio com força que mulheres sejam ordenadas bispas e espero que a Igreja da Inglaterra dê este passo crucial para assegurar a posição de uma Igreja moderna, em contato com a sociedade", afirmou o Premier britânico.

Cameron assegurou que seu governo está "preparado para trabalhar com a Igreja, com o objetivo de estudar formas de fazer chegar às mulheres na Câmara dos Lordes o mais breve possível".


Já o deputado Tony Baldry defendeu a necessidade de modificar a lei para que "as mulheres bispas sejam admitidas na Câmara dos Lordes o quanto antes, sem que tenham que fazer fila atrás de todos os bispos diocesanos que já existem".




Nenhum comentário: