segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Religião e Direitos Humanos em Tertúlia no Porto/Portugal - Por Gerson Ingrês

 “A Religião e os Direitos Humanos numa sociedade mais plural”

É este o tema da 54ª Tertúlia no Palácio das Artes. A partir das 21h30 do dia 28 de novembro, quinta-feira, os convidados presentes e todos os que desejem participar vão discutir várias vertentes deste tema, numa conversa que se pretende bastante proveitosa.

Esta é já a penúltima Tertúlia do ano, que espera dar continuidade ao sucesso dos ‘debates’ anteriores, sobre temas pertinentes e atuais.

Neste sentido, a Religião e os Direitos Humanos serão analisados como elementos de elevada importância para a sociedade e para a vivência entre indivíduos e grupos. 

O objetivo é perceber as alterações que a sociedade foi sofrendo ao longo dos tempos, tornando-se numa sociedade mais plural, em que a abertura e a convivência com a diferença tomam, cada vez mais, o seu lugar.

Com o desmoronar de determinadas barreiras fronteiriças pré-existentes entre as diferentes culturas, devido a fatores como o turismo, a imigração e emigração, lida-se diariamente com diferentes culturas, tradições, crenças, religiões e formas de estar e viver. 

Mas, apesar destas barreiras estarem a desaparecer, existem inúmeros entraves que nos dias de hoje se assumem como uma ameaça a alguns dos Direitos Humanos.

Assim, e através de diferentes perspetivas e vivências, procurar-se-á perceber melhor que sociedade plural é esta em que vivemos e as suas verdadeiras implicações.

Como oradores, foram convidados a participar nesta Tertúlia: Adalberto Dias de Carvalho, Professor Catedrático (aposentado) da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Investigador no Gabinete de Filosofia da Educação; Américo Aguiar, da Diocese do Porto e Presidente da Irmandade dos Clérigos; Andreia Oliveira, Diretora do Curso de Mestrado em Direitos Humanos da Universidade do Minho; António Tavares, Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto; Maria João Couto, Docente e investigadora no Gabinete de Filosofia da Educação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto; Marina Leitão, do Observatório dos Direitos Humanos; Paulo Cunha, da Faculdade de Direito da Universidade do Porto e Rui Osório, Pároco da Foz do Douro, Membro do Conselho Presbiteral e Membro do Cabido da Sé Catedral. Estes convidados estão sujeitos a confirmação.

Esta é já a 54ª Tertúlia no Palácio das Artes. A ideia é proporcionar uma conversa e um intercâmbio de experiências entre todos os convidados e presentes, num ambiente descontraído e distante dos compromissos quotidianos.

A entrada é livre, mas sujeita a inscrição para: apinheiro@fjuventude.pt





Nenhum comentário: