sexta-feira, 11 de julho de 2014

Lei autoriza 'assistência religiosa' nos hospitais de Piracicaba, SP

O Prefeito Gabriel Ferrato (PSDB) sancionou Legislação feita pela Câmara Municipal. Regra impede instituição de barrar visita de padre ou pastor ao paciente.



O prefeito de Piracicaba (SP) Gabriel Ferrato (PSDB) sancionou, na última terça-feira (08/07), uma lei municipal que garante "assistência religiosa" em hospitais, asilos e abrigos para idosos. 

Na prática, religiosos como padres, pastores e outros lideres religiosos terão acesso livre aos pacientes de instituições públicas e privadas, caso os doentes solicitem. O projeto foi elaborado e aprovado pela Câmara e está em vigor.

A lei foi elaborada pelos vereadores Paulo Campos (Pros) e Luiz Carlos Arruda (PV), que têm ligação com a igreja evangélica. Segundo Campos, a ideia surgiu em um encontro que promoveu com lideranças religiosas. 

"Faço reuniões com frequência com líderes de várias religiões que me alertaram que muitos que iam orar com os enfermos estavam sendo barrados nos hospitais. Mesmo havendo lei federal que garante aos pacientes esse direito, não vinha sendo respeitado", disse o parlamentar.

Apesar de evangélico, Campos afirmou que a lei foi feita com o objetivo de permitir o acesso de qualquer líder religioso. 

"Em geral as famílias do enfermo pedem a presença do sacerdote, para orar pela melhora da pessoa, confortá-la em um momento de aflição", disse Campos.


O vereador ainda disse que a medida se amplia inclusive para doentes em instituições prisionais, como cadeias e delegacias. 

A lei sancionada por Ferrato, no entanto, não prevê permissão para estes locais, que são de legislação estadual.



Nenhum comentário: