quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Religiões africanas terão novos locais para cultos no Rio de Janeiro – Por Lígia Souto


Os praticantes de religiões de matriz africana receberam nesta quarta-feira novos locais para os cultos. 

Os espaços, sustentáveis, foram inaugurados pela Secretaria de Estado do Ambiente. A iniciativa faz parte do projeto: Espaço Sagrado, que visa difundir boas práticas ambientais.

Agora, além do Espaço Sagrado da Curva do S, no Alto da Boa Vista, na zona norte, os praticantes de religiões de matriz africana contam também a Cachoeira Sagrada do Rio da Prata, em Campo Grande, na zona oeste.

Na mesma região da cidade, os evangélicos ganharam um novo local. O Espaço Pretos Forros e Covanca, em Jacarepaguá, que passou por uma limpeza. Cinco agentes ambientais, capacitados pela Secretaria, retiraram mais de duas toneladas de lixo.

De acordo com a secretaria, na Cachoeira Sagrada Rio da Prata foram retiradas duas toneladas e meia de resíduos. O ambiente passou a contar, também, com ideias que vão ajudar na preservação ambiental.

Para o secretário de Ambiente, Carlos Portinho, as soluções sustentáveis não só contribuem para um ambiente mais saudável como ajudam a conscientizar a população sobre a destinação correta do lixo.


Durante o evento, foram batizadas árvores com nomes dos orixás e distribuídas cartilhas. Para a coordenadora do projeto: Ambiente em Ação, Aureanice de Mello Corrêa, a iniciativa garante dois direitos constitucionais: de liberdade de culto e preservação do meio ambiente.



Nenhum comentário: