quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Milhares de pessoas saúdam o Papa à chegada ao Sri Lanka


Milhares de pessoas, com bandeiras amarelas e brancas nas mãos, saudaram ontem o Papa à chegada a Colombo, no arranque de uma visita de dois dias com a qual iniciou novo périplo à Ásia que vai terminar nas Filipinas.

Num país com uma minoria de católicos (cerca de 6,2% da população), milhares de crentes e sobretudo curiosos interessados em ver de perto o Papa, acompanharam Francisco durante os cerca de 30 quilómetros que separam Colombo do aeroporto internacional de Bandaranaike, que serve a capital cingalesa.

O Papa Francisco saudou os cingaleses que ocupavam as bermas das estradas a partir do Papamóvel descoberto que usa nesta visita. O Papa teve encontros com os bispos do Sri Lanka e uma visita de cortesia ao novo Presidente, Maithripala Sirisena.

Também participou de uma cerimónia inter-religiosa no país de 20 milhões de habitantes em que cerca de 70% da população professa o budismo, 15% o hinduísmo e 10% a religião muçulmana.

À chegada ao país, o Papa Francisco apelou ao respeito entre as diferentes religiões para alcançar a reconciliação e consolidar a paz no Sri Lanka, um país que viveu um conflito civil durante quase 30 anos, até 2009.

Um dos momentos mais destacados da visita do Papa Francisco ao Sri Lanka foi uma missa num parque de Colombo e a visita ao santuário de Nossa Senhora de Madhu.

Durante a missa em Colombo foi realizada a canonização de José Vaz, um sacerdote de origem portuguesa nascido em Goa no século XVII, um "grande evento" para a comunidade católica deste país, segundo a igreja local.


Depois do Sri Lanka, o Papa parte para as Filipinas, onde termina a viagem a 19 de janeiro.




Nenhum comentário: