terça-feira, 10 de março de 2015

Livro sobre padre colombiano cruelmente assassinado compõe Memória da América Latina – Por Cristina Fontenele



A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), através do Programa Memória do Mundo, incorporou o livro: 

"Tibério vive hoje: testemunhos da vida de um mártir"  ao Registro Memória do Mundo da América Latina e Caribe.

O livro, confeccionado entre 2002 e 2003, pelos habitantes da cidade de Trujillo (município ao norte do Valle del Cauca, Colômbia), compila cartas, relatos e imagens a partir da figura do padre Tiberio Fernández, considerado símbolo do massacre que dizimou 352 pessoas nos municípios de Trujillo, Riofrío e Bolívar, entre 1986 e 1994.

O livro constitui um registro de grande valor histórico, representando a memória e o sofrimento dos familiares das vítimas de Trujjilo. É o relato de uma experiência coletiva, de uma manifestação de resistência ao esquecimento.

A obra foi escrita à mão, em folhas de caderno, pedaços de cartolina, folhas de jornal, com a ajuda de estudantes, coroinhas, carpinteiros, camponeses e donas de casa. Nunca publicados, os escritos estão guardados em uma caixa de papelão, aos cuidados de uma freira. A cópia digital estará à disposição para consulta no Arquivo dos Direitos Humanos do Centro Nacional de Memória Histórica.

Padre Tiberio se converteu na vítima mais emblemática do massacre de Trujillo. Quando chegou à cidade, em 1985, o padre logo se transformou em um guia espiritual respeitado e seguido pela comunidade, liderando 45 empresas comunitárias, grupos de terceira idade, comitês de microempresas familiares. Para o povo, o sacerdote transmitia esperança e resistência. No entanto, era uma ameaça aos grupos armados e de narcotraficantes.

A partir de 1986, uma aliança envolvendo paramilitares, membros da Força Pública e narcotraficantes, atacou os municípios de Trujillo, Riofrío e Bolívar, executando massacres, desaparecimentos forçados e torturas cruéis, como desmembramentos de corpos com motosserras. 

Nesse contexto, Padre Tiberio foi capturado por Henry Loaiza (conhecido como "El Alacrán”), torturado por horas, castrado e seu corpo encontrado semanas depois sem cabeça e sem braços. O sacerdote morreu aos 47 anos, como mais uma vítima das atrocidades cometidas pela guerra do tráfico na Colômbia.

Sobre o Programa

Programa Memória do Mundo é uma iniciativa internacional, promovida e pela Unesco, criada em 1992. O objetivo é preservar o patrimônio documental de maior relevância para o mundo, difundindo e disponibilizando para acesso, de forma livre e permanente. É o acervo que se encontra em bibliotecas, arquivos e museus em diversos países, como evidência histórica da humanidade.

Cristina Fontenele - Estudante de Jornalismo pela Faculdades Cearenses (FAC), publicitária e Especialista em Gestão de Marketing pela Fundação DomCabral (FDC/MG). E-mail: cristina@adital.com.br e crisfonte@hotmail.com







Nenhum comentário: