segunda-feira, 27 de abril de 2015

Igreja desconsagrada vira escritório de arquitetura em Milão


Massimo Locatelli estava à procura de um espaço para abrir o seu escritório de arquitetura em Milão quando, de repente, se deparou com uma igreja do século XVI. 

“Fiquei perplexo. Geralmente me basta um minuto para visualizar o projeto adequado a um espaço. Pela primeira vez fiquei sem saber o que fazer”, revelou o arquiteto.


E não é para menos. A Igreja de San Paolo Converso, no Corso Italia, pertinho do centro da cidade, é um monumento de grande beleza e energia. De 1560 até 1808, quando foi desconsagrada durante o domínio de Napoleão, a igreja abrigou um convento. Em 1932, depois de uma reforma, foi transformada em um estúdio de gravação, por onde passaram nomes como o da cantora lírica Maria Callas.

Abandonada anos depois, por falta de fundos do Estado, o local ganhou uma nova vida no final do ano passado, graças à perplexidade dos arquitetos do escritório CLS. Ampla, espaçosa, vazia e repleta de afrescos, a igreja desconsagrada, com suas majestosas pinturas de anjos e prospectivas barrocas, foi valorizada ainda mais graças ao uso de estruturas de ferro e muito vidro. 

Transparência e leveza. Uma verdadeira gaiola metálica que dá um aspecto moderno à arquitetura barroca existente. Uma escada em ferro preta corta diagonalmente os quatro andares do escritório, um percurso quase angelical em direção ao céu.  

Na galeria subterrânea, a cripta, o espaço é dividido por meio de colunas e utilizado como biblioteca e laboratório. Uma enorme mesa, posicionada no centro, serve como refeitório onde os 60 empregados, entre engenheiros, arquitetos e designers, se encontram para almoçar com a benção de santos e anjos. 





Nenhum comentário: