quinta-feira, 5 de maio de 2016

China exige que EUA pare de interferir nos assuntos internos de outros países através de religiões


A Comissão da Liberdade de Religiões dos Estados Unidos publicou recentemente seu relatório anual de 2016, no qual coloca mais uma vez a China na lista dos países de atenção especial. 

Sobre isso, o porta-voz da Chancelaria chinesa Hong Lei disse hoje (05/05) em Beijing que a parte chinesa deseja que os EUA parem de interferir nos assuntos da China através de religiões.

Hong apontou que a parte norte-americana ignora a realidade, publica todo os anos relatórios semelhantes e distorce e critica as políticas e a atualidade religiosas da China. A parte chinesa se opõe firmemente a esta conduta.

O porta-voz sublinhou que o governo chinês respeita plenamente e garante conforme as leis a liberdade de crença religiosa dos cidadãos. Ele advertiu que os EUA devem prestar mais atenção a seus próprios problemas em vez de criticar os outros países.






Nenhum comentário: