quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Fato histórico em 2000 anos do relacionamento judaico-cristão – Por Vitor Vieira

A imagem teve um grande impacto sobre as redes sociais em poucos segundos. 

O ex-cardeal Jorge Bergoglio realizou um almoço com 15 líderes da comunidade judaica da Argentina, que desfrutaram de uma refeição kosher e cantaram em hebraico, na própria residência do Papa, no Residencial Santa Marta, no Vaticano. 


Uma simples mesa redonda simbolizava um marco na história do diálogo inter-religioso. Algo diferente aconteceu na residência do Papa Francisco. 

Os 15 líderes da comunidade judaica argentina, que tiveram a oportunidade de participar de uma reunião com o líder maior da Igreja Católica ficaram simplesmente entusiasmados. 

O Papa Francisco os recebeu como seus "irmãos" e tornou o almoço um momento "histórico". O ex-cardeal Jorge Bergoglio sentou-se amigavelmente em uma mesa cercada por rabinos e líderes da comunidade judaica.

"Nada mais será igual. Na minha vida é algo inesquecível ", disse o presidente de uma entidade israelita que participou da reunião: 

"Ele tem um significado global da presença da comunidade judaica com o Papa". Alguns dos participantes disseram ter a certeza de que foi a primeira vez que a comida kosher foi servida, e que foi cantado em hebraico, no Vaticano. Uma mesa simples e redonda simbolizava um marco na história do diálogo inter-religioso. 

"Hine ma tov Uma Naim shevet ahim gam Yahad" foi a música cantada com o Papa, e é o fragmento de um Salmo de David que diz que "como agradável e bonito é irmãos se sentarem juntos". 

Talvez o momento mais emocionante, e que causou a espontaneidade que reflete a fotografia cativante, foi quando o vinho de mesa kosher foi compartilhado e fez com que todos brindassem com um "l'chaim" (um brinde à vida).




Nenhum comentário: