quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Líderes mundiais de fé apelam por maior liberdade de consciência e o fim do extremismo

Descrição: http://rt.prnewswire.com/rt.gif?NewsItemId=PT66843&Transmission_Id=201402181848PR_NEWS_LATAM____PT66843&DateId=20140218Cerca de 500 representantes de 26 países participaram de uma importante conferência, incluindo líderes de fé de vários países, políticos, representantes do governo, membros do corpo diplomático, acadêmicos e representantes de várias ONGs. 

A conferência também recebeu diversas mensagens de apoio de importantes personalidades incluindo Sua Majestade, a Rainha Elizabeth II, Sua Santidade, o Dalai Lama, o Arcebispo de York, o Arcebispo do País de Gales, o Vaticano, bem como o Primeiro Ministro David Cameron. 

A 'Conferência das Religiões do Mundo' realizada no Guildhall em Londres, foi organizada pela Comunidade Mulçumana Ahmadiyya do Reino Unido, como parte das comemorações de seu centenário. 

O tema do evento foi  'Deus no Século 21'. O painel de oradores, formado por vários líderes de fé, considerou o papel que a religião poderia desempenhar no mundo atual e se a religião continuava a ser uma força para o bem.

O líder mundial da Comunidade Mulçumana Ahmadiyya, Sua Santidade Hazrat Mirza Masroor Ahmad (o Khalifa do Islã), fez o discurso principal. Ele destacou que todas as principais religiões do mundo ensinaram a veneração a Deus e o amor e a compaixão pela humanidade. Ele disse que, se esses ensinamentos originais fossem mantidos nos dias de hoje, teríamos uma sociedade harmoniosa, livre de conflitos e guerras. É uma fonte de grande preocupação que os governos de todo o mundo estejam dando prioridade aos gastos com defesa e aos gastos militares acima e além do bem-estar social e dos projetos humanitários.

Sua Santidade convocou os líderes de todas as nações para buscarem o bem-estar social e a justiça para todos e para acabarem com a corrida pela militarização.

Hazrat Mirza Masroor Ahmad disse: "A necessidade urgente e crítica do mundo na atualidade é estabelecer a paz e a fé em Deus. Se o mundo entendesse esta realidade então todos os países, quer de grande ou de pequeno porte, não iriam, em nome dos gastos com a defesa, alocar milhões e bilhões de dólares para expandir suas capacidades militares. Em vez disso, eles gastariam esta fortuna para alimentar os famintos, fornecer educação universal e melhorar os padrões de vida do mundo em desenvolvimento".

O Khalifa concluiu, reiterando que Deus é um "Deus Vivo" que continua a ouvir as preces da humanidade: "Para nos protegermos e salvarmos a humanidade, é preciso que nos voltemos para o Poderoso Deus e precisamos nos conectar com este Deus Vivo que não abandonou o Profeta Moisés e seu povo e que também não abandonou o Profeta Jesus e seus discípulos. Os verdadeiros mulçumanos também não foram privados de alcançarem as bênçãos de Deus e de terem suas preces atendidas".

Outros líderes principais também discursaram na conferência, incluindo:

O Arcebispo Kevin McDonald, representando a Igreja Católica, discursou durante o Dia Mundial da Prece pela Paz, organizado pelo falecido Papa João Paulo II em 1986 e disse que "a conferência de hoje é mais um momento da reunião de pessoas de diferentes religiões em paz e justiça". O Arcebispo também leu uma mensagem de apoio do Cardeal Peter Turkson, Presidente do Conselho Pontifício para a Paz e a Justiça.

A mensagem de Sua Santidade o Dalai Lama foi lida por Geshe Tashi Tsering: "As virtudes do amor e do altruísmo são a base de todas as religiões, portanto o respeito por todas as religiões é essencial. Todas as religiões são um meio de paz interior. Dou meu apoio sincero e total à Conferência das Religiões do Mundo".

O Rabino e Professor Daniel Sperber, representando o Rabino Chefe de Israel, disse: "A humanidade não é a dona do mundo mas sim sua guardiã. Retornemos para a simples noção da fé e da santidade de Deus".

Sua Excelência, a Baronesa Warsi, Ministra Sênior do Ministério de Relações Exteriores, disse: "Esta noite foi uma excelente oportunidade para demonstrar o serviço altruísta fornecido por pessoas de todas as religiões e para mostrar que as pessoas que acreditam em Deus fazem o bem".

Sua Excelência, membro do Conselho da Rainha e do Parlamento Inglês, o Procurador Geral  Dominic Grieve, disse: "O direito de consciência individual é a base de tudo e, portanto, é essencial que as pessoas sejam livres para praticar suas religiões sem qualquer espécie de coerção. Gostaria também de agradecer Sua Santidade (Hazrat Mirza Masroor Ahmad) e a Comunidade Mulçumana Ahmadiyya por sua incrível contribuição para o Reino Unido".

Outros oradores foram o Sheikh Moafaq Tarif, Líder Espiritual da Comunidade Druza de Israel, Umesh Sharma, Presidente do Conselho Hindu do Reino Unido, Rabina Jackie Tabick, Co-Presidente do Congresso Mundial de Fés, Dra. Katrina Lantos-Swett, Vice-Presidente da Comissão dos Estados Unidos para a Liberdade Religiosa Internacional, Baronesa Berridge, Presidente do Grupo Parlamentar do Reino Unido para a Liberdade Religiosa Internacional.

Curtos videoclipes estão disponíveis neste endereço nos idiomas inglês, árabe, francês, russo, turco, bengalês, urdu e outros: http://goo.gl/zgB3j8

Contato

Basharat Nazir - media@ahmadiyya.org.uk - Tel. +44(0)7703-483-384

Mahmood Rafiq - Tel. +44(0)7971-060-962

http://www.loveforallhatredfornone.org

http://www.alislam.org 

Baitul Futuh Mosque, 181 London Road, Morden, Surrey SM4 5PT






Nenhum comentário: