sexta-feira, 9 de maio de 2014

Evangélicos de Birigui se unem em campanha para combate a dengue

Preocupados com a epidemia de dengue vivida por Birigui, igrejas evangélicas se uniram para colaborar com a administração municipal no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. 

De janeiro até a última quarta-feira (7), a Vigilância Epidemiológica registrou 517 casos positivos, o que supera todo o ano de 2012, quando foram diagnosticados 162, e 2013, quando houve 337. Por conta do rápido aumento dos casos, a Prefeitura decretou recentemente estado de calamidade pública.

Dados divulgados pelo órgão mostram que 1.087 notificações tiveram resultados negativos no período e que ainda são aguardados exames de 903. Desde 2007, quando duas pessoas morreram, a Secretaria de Saúde não registra óbitos por dengue. 

“Se hoje Birigui vive uma epidemia é porque houve falta de planejamento, e a administração municipal tem a sua parcela de culpa. Mas, independente disso, nós, como igreja e parte da sociedade, não podemos ficar inertes”, disse o pastor e vereador Reginaldo Fernando (PTB), que está à frente da iniciativa. 

“Precisamos nos unir e mobilizar esforços para colaborar e erradicar os criadouros do mosquito para, no mínimo, amenizar a situação crítica da cidade”. 
O projeto "Mobilização evangélica contra a dengue" foi apresentado a 25 pastores, de diferentes denominações da cidade, durante um café promovido anteontem pelo vereador na sede do Legislativo. 

Ficou acertado que os líderes, já a partir desta semana, iniciam, nos púlpitos de suas igrejas e em reunião de células (cultos domésticos), trabalho de conscientização de fiéis sobre os riscos e sintomas da doença e como se prevenir. A ação vai durar dois meses ou até que Birigui deixe a situação de epidemia.






Nenhum comentário: