quarta-feira, 7 de maio de 2014

Parque da Tijuca (RJ) participa de oficina de recuperação

O Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro, recebeu uma equipe da Coordenações de Gestão Socioambiental e Uso Público e Negócios do Parque para a Oficina de Recuperação do Espaço Sagrado da Curva do S. 

A ação é resultado de uma parceria entre Universidade do estado do Rio de Janeiro (UERJ), Secretaria de Estado do Ambiente (RJ), Parque Nacional da Tijuca, Movimento Inter-Religioso e diversas autoridades religiosas.

A área, que fica na zona de amortecimento do parque, tem sofrido extrema pressão em decorrência da prática de atividades religiosas sem cuidados ao meio ambiente, o que motivou o trabalho de revitalização do Espaço Sagrado. A atividade foi realizada no dia 25 de abril.

Como não há ordenamento do uso do espaço, ocorre a destruição da vegetação, acúmulo de lixo e poluição da água. 

O uso público religioso na área é consolidado: há décadas praticantes das religiões de matriz africana realizam cerimônias, rituais e entrega de oferendas para suas divindades, consideradas guardiões e representações da natureza para os religiosos de matriz afro-brasileira como o Candomblé e a Umbanda.


O Parque Nacional da Tijuca vem articulando a participação de lideranças religiosas no planejamento, implementação e gestão do Programa de Educação Ambiental e apoiando a realização de pesquisas junto a adeptos e grupos religiosos. 

Como consequência, tem notado benefícios com a redução do volume e frequência com que são deixados resíduos de oferendas religiosas no interior do Parque Nacional da Tijuca, destacadamente no Setor Floresta da Tijuca.



Nenhum comentário: