sábado, 17 de maio de 2014

Simpósio de Teologia Oriental

O II Simpósio Internacional de Teologia Oriental tem como meta principal refletir sobre a unidade, o ecumenismo, o diálogo e a cooperação entre a Igreja Romana e as Igrejas de tradição oriental a partir de dois importantes decretos do Concílio Ecumênico Vaticano II: Unitatis Redintegratio e Orientalium Ecclesiarum.


Efetivamente, neste ano de 2014 celebra-se o cinquentenário de promulgação desses dois documentos, que se revelam como textos de referência capital para o diálogo ecumênico entre a Igreja do Ocidente e as Igrejas do Oriente.

Por meio destes decretos, o Concílio faz um convite às Igrejas dos dois lados no sentido de buscarem a unidade, superarem os problemas históricos e, assim, construírem um mundo de convivência fraterna e evangélica.

O episódio que marcou uma nova era nas relações eclesiais entre o Ocidente e o Oriente foi o encontro de Paulo VI com Atenágoras, patriarca de Constantinopla, em Jerusalém, no dia 5 de janeiro de 1964. Passaram-se, portanto, cinquenta anos desde esse encontro simbólico e promissor.

Daí também a nossa esperança e o nosso empenho, através desse II Simpósio Internacional de Teologia Oriental, em repensar nossas tarefas e, deste modo, abrir novos horizontes para estabelecer um diálogo e uma cooperação mais estreitos entre as Igrejas de tradição oriental no Brasil.

Trata-se, pois, de um momento de reflexão para avaliarmos o que fizemos até o presente e, também, para projetarmos o que ainda nos resta fazer para aprimorar a cooperação entre as nossas Igrejas.

Objetivos
  • Reunir teólogos, estudiosos e interessados no estudo da teologia oriental.
  • Divulgar as riquezas do cristianismo oriental.
  • Criar um ambiente para debate e estudo das Igrejas orientais presentes no Brasil.
  • Alimentar o espírito de unidade entre as Igrejas orientais no Brasil.
  • Eleger uma diretoria para organizar um centro de estudos orientais no Brasil.







Nenhum comentário: