terça-feira, 1 de setembro de 2015

Documentário ‘O Excomungado’ leva prêmio nos EUA


O bauruense Alex Ferreira acaba de conquistar um prêmio inédito para o Brasil: o documentário: “O Excomungado” venceu o RNA 2015 Documentaries Contest, um dos concursos mais tradicionais e importantes dos Estados Unidos.

Nunca um brasileiro tinha ficado entre os dez finalistas deste prêmio, que está em sua 66ª edição. A premiação aconteceu sábado em Nova Iorque e, ainda fora do país, Alex não foi contatado pela reportagem do JC até o fechamento desta edição. 

O filme conta a história de Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, excomungado pela Igreja Católica em 2013. O curta, que tem 30 minutos, foi filmado em Bauru, montado e sonorizado pela DocFilms, em Curitiba, produtora brasileira voltado ao mercado internacional. 

Tema relevante

O que chamou a atenção de Alex para a produção foi a repercussão mundial do caso do padre Beto e a relevância da religião nas discussões sobre a paz. “O tema é importante, pois remete à intolerância ou ao fundamentalismo religioso, que está presente em 10 dos dez conflitos de guerra no mundo hoje”, disse ao JC em entrevista em Julho. 

No site “Curta o curta” (curtaocurta.com.br), Alex contou que irá aproveitar a estadia nos EUA, para gravar cenas do seu próximo documentário, “As Vozes de Deus”, que tem o apoio institucional da IHEU, organização Britânica filiada à ONU, com 63 anos de atendimento à populações vítimas de conflitos religiosos no mundo.

Documentarista
 
Nascido em Bauru, Alex Ferreira tem 50 anos, é jornalista com vasta experiência em televisão e rádio no Brasil, na França e nos Estados Unidos, entre outros países. 

Durante seu mestrado em sociologia da arte pela Sorbonne, de Paris, estudou cinema e dramaturgia. Exclusivamente documentarista há cinco anos, foi semifinalista em Janeiro de outra premiação importante, o Screenwriters Lab 2015, com um roteiro de ficção para longa-metragem chamado Radio Heart.

O documentário está disponível no site: http://docs-films.com/portfolio-view/viagem-09.

Sobre o protagonista

Padre Beto fundou a Igreja Humanidade Livre, que segue a teologia da libertação e prega o amor sem preconceitos. Beto acredita que é possível levar a palavra de Deus através de uma reflexão aberta sobre a vida e a essência humana e com a Humanidade Livre, pretende apresentar uma nova maneira de vivenciar a religiosidade. 

Atualmente ele ministra aulas de filosofia no Centro Universitário da cidade e na Universidade Paulista (Unip), divulga seus livros como: “Verdades Proibidas” e “Jesus e a Sexualidade”, realiza casamentos gays e de divorciados, e celebra missas da Humanidade Livre todos os domingos em Bauru.






Nenhum comentário: