quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Padre que abriu igreja para evangélicos tem apoio de líderes religiosos – por Francisco Edson Alves


Lideranças religiosas de diversos credos estão preparando um ato de apoio ao padre Wellerson Magno Avelino, de 39 anos. 

Ele abriu as portas de sua paróquia para cultos de outras religiões, sobretudo a Igreja Batista, que teve seu templo parcialmente destruído pelo tsunami de lama de rejeitos de mineração da Samarco, em Barra Longa, a 60 Km de Mariana.

Como O DIA publicou nesta terça-feira, o pároco da Igreja São José, embora tenha recebido elogios, também foi criticado, inclusive por outros padres católicos, pela sua iniciativa. O ato de desagravo está sendo articulado para os próximos dias.

“Faço questão de participar e convidar outros religiosos para o ato de desagravo em apoio a Wellerson. Ele externou, com seu gesto, o amor divino, ao receber irmãos de outros credos”, afirmou o bispo Josep Rossello, da Igreja Anglicana, e Comissário da Free Church of England para o Brasil.

O pastor Roberto de Oliveira, da Igreja Assembleia de Deus de Mariana, também confirmou participação. “Poucos teriam uma iniciativa tão nobre diante do caos. O padre Wellerson tem toda minha admiração”, justificou. 

Ontem, padre Wellerson, passou o dia recebendo telefonemas de solidariedade. Fotos de um dos cultos que circulam pelas redes sociais, dividem opiniões e causam polêmica. Nele, devotos batistas aparecem orando e abraçados ao padre.







Nenhum comentário: