terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Crise prisional é discutida entre lideranças religiosas e Judiciário

O desembargador Raimundo Barros se reuniu com lideranças religiosas evangélicas e católicas, integrantes do Movimento Ore por Pedrinhas, na sede do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), em São Luís. 

As lideranças fizeram propostas de ações de evangelização e medidas efetivas que amenizem a crise no sistema carcerário do Maranhão.

O desembargador representou a presidente do TJ-MA, desembargadora Cleonice Freire. Ele falou sobre o Sistema BI (Business Inteligence), que será adotado para auxiliar na gestão dos dados prisionais. 

“Essa ferramenta vai servir de canal de comunicação entre os órgãos da Justiça e do Governo, permitindo o acompanhamento e gerenciamento da situação penal dos presos condenados e provisórios”, disse Raimundo Barros.

Os integrantes do Movimento entregaram ao desembargador relatório elaborado com observações feitas pelos missionários que atuam diariamente nas unidades prisionais. O documento descreve o comportamento dos presos e o tratamento dispensado aos apenados.


As entidades religiosas que participam do Movimento Ore por Pedrinhas realizam trabalhos de capelania, evangelização e apoio a famílias dos detentos da Casa de Detenção. 

No entanto, o grupo pretende agregar mais igrejas e denominações religiosas para promover um trabalho mais intensificado no interior das unidades prisionais.



Nenhum comentário: