segunda-feira, 24 de março de 2014

Compadre de Ogum é encenado na Igreja de Santana em Salvador/BA – Por Eduarda Uzêda

O espetáculo: Compadre de Ogum, que traz  história integrante da obra Pastores da Noite, de Jorge Amado, tem estreia oficial, nesta segunda-feira, 24, (domingo foi pré-estreia), a partir das 20 horas, na  Igreja de Santana, Largo da Dinha, Rio Vermelho.

A direção é de Edvard Passos Neto, que também assina a adaptação do texto. A trama tem como protagonista o personagem Massu,  que certo dia recebe  a prostituta Benedita em sua porta, com uma criança nos braços. Trata-se de seu filho.

Ela desaparece mais uma vez e Massu assume a tarefa de batizar o filho. Todos seus amigos o ajudam na empreitada e Massu  termina  ficando  numa "saia justa": quem merece ser o padrinho da criança?

É salvo pelo orixá Ogum, que anuncia que ele próprio terá esta honra. Surge, então, outro problema: será a divindade admitida na igreja do Rosário dos Negros, no Pelourinho? Para quem não leu o livro e quer  saber o final da história, só mesmo assistindo a peça.

Cortejo Afro

A montagem, que conta com a participação de jovens músicos do Cortejo Afro, traz no elenco os atores Diogo Lopes Filho (As Noviças Rebeldes), Zé Carlos Junior (Volpone), Alan Miranda (+1 Filmes) e Danilo Cairo (Amnésis).

Tambem atuam Luisa Muricy (Outra Tempestade), Leandro Villa (Amor Barato), Amós Heber (Ó Paí Ó), Everton Machado (Barrela), Thais Laila (Aventuras do Maluco Beleza), além de Felipe Tanure, Thiago Almasy, Sulivã Bispo e Manuela Moraes.

Edvard Passos afirma que a ideia de montar o texto é antiga. "Há muito tempo vi a série Pastores da Noite, na Rede Globo, e fiquei encantado. Cheguei a tentar montar uma vez, mas não vingou. Desta vez, felizmente, o projeto se tornou viável, embora tenha sido  um  grande esforço  reunir um grande elenco", frisa o diretor.

Edvard conta que,  a exemplo do  protagonista, que teve de contar com a ajuda dos amigos para tentar batizar seu filho, ele também teve que lutar muito  para levantar recursos para a peça. 

Patrocínio

"Foi uma batalha, pois Compadre de Ogum teve o patrocínio da Prefeitura Municipal de Salvador, através da Fundação Gregório de Matos, no valor de R$ 30  mil", diz. A montagem foi a vencedora do edital Arte em Toda Parte, da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Turismo e Cultura.

"Com esforço, conseguimos também o patrocínio da Bahiagás, no valor de R$ 20 mil, totalizando R$ 50 mil", afirma. 

A peça conta com  Rodrigo Frota (cenógrafo), Luciano Bahia (diretor musical), Zuarte Júnior (figurinos), Fernanda Mascarenhas (iluminadora) e Nildinha Fonseca (coreógrafa). Os ingressos serão trocados por 1kg de alimento não perecível.

Programe-se:

O quê: Compadre de Ogum
Quando: De 24 a 30 (segunda a domingo),  às 20h
Onde: Igreja  de Santana (Largo da Dinha), Rio Vermelho
Quanto: Ingressos trocados por 1kg de alimento não perecível





Nenhum comentário: