quarta-feira, 14 de maio de 2014

Atos racistas em Israel 'envenenam atmosfera' antes de visita do Papa

O patriarca da Igreja Católica em Jerusalém afirmou neste domingo (11) que os atos em Israel contra muçulmanos e cristãos estão "envenenando a atmosfera" antes da visita do Papa à Terra Santa.

"Os descontrolados atos de vandalismo envenenam a atmosfera, especialmente nestas duas semanas anteriores à visita do papa Francisco", declarou o patriarca latino Fuad Twal durante coletiva de imprensa em Haifa, referindo-se aos ataques contra locais de culto cristãos e muçulmanos por extremistas religiosos judeus.

Novas pichações anticristãs e racistas foram encontradas na sexta-feira em Jerusalém, onde a polícia aumentou a vigilância dos locais religiosos sensíveis a possíveis ataques com a aproximação da visita do Papa à Terra Santa no final de maio.

"O preço a pagar, o Rei David para os judeus, Jesus é um lixo", estava escrito na parede da Igreja Romana de São Jorge, perto de um bairro judeu ortodoxo de Jerusalém.

As palavras "Morte aos árabes" também foram pintadas em uma casa na Cidade Velha de Jerusalém e suásticas nazistas foram desenhadas nos muros de um prédio residencial em Jerusalém Ocidental, o lado israelense da Cidade Santa.

Com o nome de "preço a pagar", colonos extremistas e ativistas de extrema-direita têm intensificado nos últimos meses os ataques contra palestinos, árabes israelenses ou o exército de Israel, em resposta às decisões do governo que eles consideram hostis a seus interesses ou atos atribuídos aos palestinos.

"Os bispos estão muito preocupados com a falta de segurança e com a reação do setor político, e temem uma escalada de violência"
, disse o patriarca de Jerusalém em um comunicado. A visita do Papa à Terra Santa começará na Jordânia em 24 de maio.     


   

Nenhum comentário: