terça-feira, 9 de junho de 2015

Estado Islâmico transforma igreja em mesquita para celebrar um ano da conquista de Mossul


Foi em 9 de junho de 2014. Era noite. Começava o inferno.

Foi em 9 de junho de 2014. Era noite. Um grupo de extremistas da jihad atacou e tomou posse de Mossul, uma cidade iraquiana de milenar presença cristã. Faz um ano. Começava o inferno. E o inferno ainda não terminou.

Para marcar esta data pavorosa, o grupo terrorista Estado Islâmico determinou que a antiga igreja cristã siro-ortodoxa de Santo Efrém, no centro de Mossul, será transformada em mesquita.

Os fanáticos removeram ainda no ano passado a cruz que havia na cúpula do templo, venderam os móveis da igreja e usaram as construções anexas a ela para instalar escritórios do seu “Conselho de Estado”.


A notícia foi veiculada, a partir de fontes locais, pelo site iraquiano ankawa.com e confirmada pela agência católica Fides. Você provavelmente não a verá na grande mídia brasileira.




Nenhum comentário: